Projeto:

Óleos Vegetais do Cerrado (TO)
 

Organização Executora:

Instituto Ecológica de Palmas
 

Objetivo:

Implantação de unidade modelo de beneficiamento e comercialização de óleos vegetais de espécies nativas do cerrado envolvendo pequenos produtores do Tocantins.
 

Resultados Alcançados:

  • A unidade de beneficiamento foi estruturada e produziu 80 kg de óleo de babaçú até o final de dezembro/11. A sustentabilidade financeira não foi atingida.
  • A renda das 50 famílias diretamente beneficiada pelo projeto foi irregular e pouco relevante para a melhoria na qualidade de vida dos produtores.
  • Aumento médio de um nível dos recursos de sustentabilidade avaliados através da Metodologia do Carbono Social nas comunidades de Floresta, Macaúba e Periatu (de Out2009 a Ago de 2010).
  • Em reunião presencial com os produtores realizada em Dez.10 beneficiários mostram-se satisfeitos com relação à assistência e mais conscientes da importância da preservar o meio ambiente. Não foi consolidado o aumento na renda familiar.

 

Beneficiários:

50 famílias diretamente apoiadas e um total de 1.200 famílias de pequenos produtores se beneficiando com o projeto.
 

Parceiros:

Seagro (Secretaria da Agricultura do Estado), Prefeituras Municipais de Pium, Marianópolis e Casear, Sebrae e UFT (Universidade Federal do Tocantins).
 

Investimento Total:

R$358.839 (Total) / R$179.479 (Ventura)
 

Início do Projeto:

Julho 2009
 

Prazo de Execução:

18 meses